Bem-vindo ao novo site
Clube da Maturidade

para quem tem Maisde50

Clube da Maturidade

Faça seu Login entrar

minha casa

VOLTAR

Participe das nossas redes sociais

Em família
minha casa

Em família

Cada geração tem seu espaço e seu papel na família e qual é o papel dos avós?

É comum ouvirmos pessoas falando sobre suas famílias e como vivem em suas casas. Famílias grandes ou pequenas, muitas histórias e ritmos se repetem.

Antigamente as famílias eram maiores, pois as mulheres ficavam em casa cuidando dos filhos e os maridos eram os únicos responsáveis por toda a parte financeira. O tempo foi passando e a mulher foi ficando cada vez mais presente no mercado de trabalho. Assim, essas mulheres começaram a fazer uma "jornada dupla" pois quando chegam em casa ainda "administram" tantas coisas que só elas podem fazer daquele jeitinho. 

Com as horas de trabalho fora de casa, as mulheres precisam escolher em deixar seus filhos com os avós ou numa creche.
Ao escolherem que os filhos devem ficar na casa da vovó e do vovô inicia-se uma antiga indagação: Os avós devem participar tão ativamente da educação dos netos, já que passariam muitas horas do dia com eles?
Mas como cuidar, dar carinho, almoço, atenção, levar à escola e não ter atitude alguma nesta educação?

Quando não se escolhe a casa dos avós, esses pais realmente acreditam que os avós não devem participar da educação dos netos, pois a tarefa deles já foi cumprida. E agora eles, como filhos devem poder desenvolver a mesma tarefa com seus próprios filhos. Fazendo do seu jeito e muito provavelmente apostando numa criação bem diferente da que eles receberam dos seu pais.

Cada geração tem seu espaço e seu papel na família, e o papel dos avós é muito mais "permissivo" que o dos pais. A casa da vovó, em geral, é aquela onde se pode tomar refrigerante no almoço, tomar sorvete no meio da semana, porque isso é eventual. Neste caso, essa "permissividade" ensina a criança que a regras devem ser seguidas, mas também podem ser flexibilizadas.
P
or outro lado, esse papel do "permissivo" pode fazer com que os avós não tenham o papel do vovô e da vovó do dia-a-dia, que poderá também educar, ditar algumas regras e brigar quando for necessário.

Por isso, seja qual for a escolha desses pais, o mais importante é que a família fale a mesma "língua" e como fazem as suas regras para que os filhos, pais e avós possam conviver bem e em harmonia.

FONTE: Equipe de Edição - Clube da Maturidade / Foto: Bebê Abril
publicado em 29/06/2018 23:14:00

Faça Seu Login para comentar este artigo

Comentários do artigo