Bem-vindo ao novo site
Clube da Maturidade

para quem tem Maisde50

Clube da Maturidade

Faça seu Login entrar

estética e beleza

VOLTAR

Participe das nossas redes sociais

Sardas e manchas na pele
estética e beleza

Sardas e manchas na pele

Será que você cuida da saúde da sua pele?

Sempre escutamos que o sol forte não faz bem à pele. O aparecimento de manchas é um dos primeiros sinais causados por essa agressão, principalmente à pele do rosto. As manchas podem aparecer escuras, que são conhecidas por hipercrômicas ou esbranquiçadas, hipocrômicas.

São muitos os tratamentos dermatológicos para a prevenção ou para a remoção dessas manchas.


Outros fatores também podem desencadear manchas no rosto e braços, mas acabam sendo agravadas pela exposição ao sol. As manchas hipercrômicas podem estar relacionadas ao uso de anticoncepcionais e alguns antibióticos, além do uso de perfumes e alguns cosméticos. Não podemos esquecer de comentar sobre algumas frutas cítricas, como limão e laranja, que na exposição ao sol, também mancham a pele. Já manchas esbranquiçadas são mais comuns em crianças e adolescentes de pele morena e seca, também após exposição excessiva ao sol.

As peles mais claras são mais suscetíveis ao aparecimento das manchas, sendo indispensável o uso de protetor solar.

Para quem já sofre com os estragos do verão, o tratamento correto para eliminar as manchas de sol, de acordo com os dermatologistas, dependerá de um diagnóstico da área lesada. Normalmente, para clarear manchas, os tratamentos são à base de ácido retinóico e peelings químicos, que melhoram muito o aspecto da pele, além do uso de fotoprotetores diariamente.

O tratamento dependerá do diagnóstico, pois nem todas as manchas que surgem após o verão podem ser removidas com ácidos, como por exemplo as manchas esbranquiçadas que geralmente desaparecem com uma boa hidratação da pele. Daí a importância de um diagnóstico correto pelo especialista para o tratamento de qualquer alteração na pele. O melasma misto e o dérmico geralmente apresentam uma resposta irregular ao tratamento, e, muitas vezes, dependendo do tratamento utilizado, pode até agravá-lo.

Não podemos descuidar da nossa mais simples proteção: o uso de protetores solares, especialmente para a área mais sensível, o nosso rosto.

FONTE: Equipe de Edição - Clube da Maturidade
publicado em 08/07/2018 22:03:00

Faça Seu Login para comentar este artigo

Comentários do artigo

sweet em 08/07/2018 22:46:00

Interessante artigo. Só me lembro do protetor solar se o sol estiver realmente forte. E hoje em dia já existem maquiagens com protetor solar, justamente para que possamos proteger o rosto todos os dias.

julietarosa em 26/07/2018 22:43:00

boa noite sim tenho essas marcha nos braço.

Faça Seu Login para responder este comentário