Bem-vindo ao novo site
Clube da Maturidade

para quem tem Maisde50

Clube da Maturidade

Faça seu Login entrar

saúde e bem-estar

VOLTAR

Participe das nossas redes sociais

De olho na glicose
saúde e bem-estar

De olho na glicose

Controlar o peso pode te ajudar a controlar a glicose.

Quando fazemos um exame de sangue para verificarmos nossa glicemia, isto é, a glicose, é considerado normal quando temos de 70 até 110 mg/dl. Se o resultado ficar em torno de 110 a 125 mg/dl, já é considerado acima do normal. Pode ser difícil lembrar desses números, mas será que é realmente complicado nos mantermos dentro das taxas esperadas?

Segundo a Organização Mundial da Saúde, em 2018 há 422 milhões de pessoas convivendo com a diabetes. Aproximadamente 6% da população no mundo todo.

Hoje, no Brasil, podemos entender esses números separando em 10% com o diabetes tipo 1: Entendemos quando o corpo não consegue produzir a insulina. E sendo 90% com o diabetes tipo 2: Normalmente associada à obesidade ou à idade onde o corpo cria uma resistência à insulina.

Como é a vida hoje de um diabético ou de alguém que esteja com a taxa alta da glicose e precisa controlar a injestão de açúcar?

Para manter uma vida normal, passando longe de todas as tentações que nos são apresentadas todos os dias na TV, em filmes, supermercados, restaurantes e fast-foods em geral, pode não ser complicado. Mas sabe-se, hoje, que por se tratar de uma deficiência do organismo, que é preciso controlar os sintomas e sua evolução através de uma alimentação correta, exercícios físicos apropriados, acompanhamento médico freqüente, além de esclarecimentos claros sobre a Diabetes e a participação da família na rotina diária. Sim, isso pode ter um impacto muito grande no dia-a-dia de uma pessoa que tenha que controlar a sua taxa de glicose. 

Relacionada à hipertensão e à obesidade na idade adulta, a diabetes tipo 2 pode regredir, desde que controlada. O primeiro passo após diagnosticada a doença é que o médico explique tudo sobre ela, desde os sintomas, tratamento, e desafios que esta pessoa encontrará pela frente. 

A alimentação pode e deve ser prazerosa. A dieta equilibrada de um diabético é uma receita para qualquer um que preocupa-se com a saúde: muitas fibras, carnes magras, vitaminas, sais minerais e gorduras vegetais, cumprir com responsabilidade os horários das refeições e evitar a ingestão de açúcar comum, mascavo, mel, melado, refrigerantes comuns e alimentos que contenham açúcar, tais como sorvetes, doces e bolos.

Para melhorar ou equilibrar a vida de um diabético é importante incorporar à sua rotina alguma atividade física de forma regular. Isso pode mudar a sua vida! Não deixar de realizar os controles necessários para o acompanhamento do diabetes e alimentar-se de acordo com as orientações recebidas trará os benefícios significativos que espera-se para uma vida tranquila do diabético.

Você acha que é possivel confiar nos alimentos diet?

Alimentos dietéticos, nem sempre são os ideais. É necessário que se garanta a procedência, ou seja, se são produtos de empresas reconhecidas no mercado.

Prevenir é o melhor "remédio". É preciso orientar e educar as pessoas aqui no Brasil a respeito da prevenção e controle do diabetes e de muitas outras doenças. Realizar periodicamente teste de glicemia ainda é a melhor forma de controle.

Novas terapêuticas tanto com insulina, como com medicamentos orais, além da ênfase na qualidade de vida através de exercícios e alimentação equilibrada são a prova que podemos conviver com a diabetes sem neuras.  

Além do controle com o açúcar, outro fator que deve pesar na mesa do diabético é a prevenção à obesidade. O termo diabesidade tem sido utilizado pela grande relação entre a obesidade e diabetes e, principalmente, pela dificuldade que o diabético obeso tem de manter o seu peso. Infelizmente hoje em dia já temos casos de crianças  obesas desenvolvendo o diabetes Tipo 2. Isto se deve aos hábitos cada vez mais irregulares e ricos em fast-food, além do sedentarismo causado, principalmente, pelo tempo que as crianças ficam assistindo televisão ou navegando na Internet, longe dos exercícios físicos. De um modo geral, não importando a idade, as pessoas estão cada vez mais sedentárias. 

Lembrando que quando passamos dos 40 anos, nosso metabolismo começa a trabalhar mais lentamente e assim é importante adortarmos ideias de nos movimentar mais, de estarmos mais ativos. Para as mulheres, após a menopausa ainda há uma dificuldade a mais para lidar com o controle de suas taxas.

Pequenas mudanças em nossa rotina, assim como observar os alimentos que trazemos à nossa mesa podem contribuir e muito com uma vida mais saudável, estando ou sendo diabético ou não.

FONTE: Equipe de Edição - Clube da Maturidade
publicado em 04/07/2018 14:17:00

Faça Seu Login para comentar este artigo

Comentários do artigo

Alencka em 04/07/2018 22:20:00

Louvavel e interessante o artigo.Minha experiencia de hospital e muito estudo na área da Sociologia me permite acrescentar algo que considero de relevo:Exercicio fisico,Alimentacao adequada, Sono e uma atencao especial ao estilo de vida .Ha estreita relacao entre Diabetes e Stress.Deixo aqui um link para os interessados. http://www.diabetesevoce.com.br/blog/como-o-stress-afeta-o-seu-diabetes/ Cuide se bem a Saude é um bem inigualavel.

Faça Seu Login para responder este comentário